Análises Elementares2019-08-01T23:13:08+00:00

ANÁLISES ELEMENTARES

As análises elementares objetivam determinar os elementos presentes em determinada amostra e em que proporção eles aparecem. Constituem-se como um importante parâmetro para controle de qualidade e garantia de segurança de produtos.

Vários métodos podem ser utilizados, e a escolha mais adequada depende do material e de critérios específicos de cada setor.

A NanoBusiness oferece as análises:

ANÁLISE ELEMENTAR (CHN)

Visa determinar as porcentagens de carbono, hidrogênio e nitrogênio em amostras que podem estar no estado sólido ou líquido. O método consiste em sujeitar as substâncias à combustão em uma atmosfera de oxigênio puro, e em seguida, quantificar os gases resultantes desse evento em um detector de condutividade térmica. [topo]

FLUORESCÊNCIA DE RAIOS X (FRX)

Rápida, não destrutiva, e de grande precisão, a Fluorescência de Raios X é uma técnica capaz de classificar todos os componentes presentes em uma amostra cristalina. Neste método, Raios X são utilizados para excitar o material e causam a emissão de raios com a energia característica dos elementos existentes, possibilitando identificá-los. [topo]

ESPECTROMETRIA POR ABSORÇÃO ATÔMICA (AAS)

Baseia-se na absorção da radiação por átomos livres no estado gasoso, e pode determinar a presença de metais, semi-metais e alguns não metais em uma ampla variedade de amostras. Neste método, os atomizadores mais usados são a chama, indicada para análises elementares com concentrações da ordem de mg/L, e o forno de grafite, indicado para determinações de baixas concentrações (μg/L). [topo]

ESPECTROMETRIA DE EMISSÃO ATÔMICA POR PLASMA ACOPLADO INDUTIVAMENTE (ICP)

A substância que está sendo analisada é decomposta em átomos através do plasma, e os resultados medidos a partir da emissão de radiação visível ou ultravioleta. Apresenta vantagens como baixa interferência química e um sistema de detecção de radiação que permite determinar, numa só amostra e rapidamente, um elevado número de elementos. [topo]

ESPECTROMETRIA DE MASSAS POR PLASMA ACOPLADO INDUTIVAMENTE  (ICP-MS)

Permite a detecção de metais e inúmeros não-metais quando presentes em concentrações baixíssimas. Enquanto a ionização da amostra é realizada com o plasma acoplado indutivamente, a separação e quantificação dos íons resultantes se dá através do espectrômetro de massa.

Sua vantagem consiste na capacidade de análises multi-elementares e isotópicas, aliadas à rapidez, precisão e alta sensibilidade. [topo]